Empréstimo consignado pensionista

Procurando por um empréstimo consignado sendo que você é pensionista do INSS? Saiba que você tem direito de fazer um empréstimo consignado com as melhores taxas do mercado, saiba mais a seguir.

Se você não sabe o empréstimo consignado é um empréstimo previsto por lei, e pensionistas como você tem esse direito, essa modalidade de empréstimo é a modalidade que menos cobra juros para se emprestar dinheiro, pois ela desconta a parcela direto de seu benefício, para você ter mais segurança e não ter uma parcela muito alta, o valor da parcela não deve ultrapassar 30% do valor de seu benefício, tudo isso faz com que o juros seja baixo.

Antes de sair e ir em qualquer banco, verifique o banco que cobra a menor taxa de juros para o seu perfil, o mínimo que seja a diferença dessa taxa, pode fazer uma diferença grande ao longo do pagamento das parcelas. 

Quais os documentos necessários para se fazer o empréstimo consignado? 

Para se fazer a contratação dessa modalidade de empréstimo você precisara dos documentos simples, são eles: RGCPFComprovante de endereço (como comprovante você pode utilizar sua conta de luz, água e telefone) e Extrato do salário, holerite, pagamento de pensão e ou benefício do INSS. 

Tendo todos esses documentos em mão é só ir ao banco escolhido, caso você ainda não tenha nem um banco em mente, vamos colocar aqui para você alguns banco e suas taxas médias de juros para esse tipo de empréstimo, os valores não devem ser totalmente levados em conta, pois cada pessoa tem um tipo de perfil e recebem salários, aposentadorias e benefícios diferentes uns dos outros, mas os números podem dar uma ideia dos que podem praticar o menor juros para o seu perfil. 

Juros mensal:

HSBC:                2,20% a.m 
Caixa:                 2,41% a.m 
Santander:          2,56% a.m 
Bradesco:           2,74% a.m 
Banco do Brasil: 2,75% a.m 
Itaú:                    3,05% a.m  

Juros anual:

HSBC:                29,81% a.a 
Caixa:                 33% a.a 
Santander:          35,45 a.a 
Bradesco:           38,26 a.a 
Banco do Brasil: 38,42 a.a 
Itaú:                    43,47 a.a 

Lembrando que esses valores é somente uma média de juros, verifique sempre com o banco de sua preferência o juros que ele cobra, mas procure sempre por um banco que cobre o menor juros, para se ter uma ideia a diferença de cada R$1.000,00 emprestados entre o banco que cobre o menor juros para o banco que cobra o maior juros pode chegar a R$360,00 no final das contas. 

Faça um Comentário